Tamanduá Mirim é resgatado perto de hotel em Trancoso após ser atingido por tiro de caçador

Um Tamanduá Mirim foi resgatado perto de um grande hotel em Trancoso, no sul da Bahia, após ter sido atingido por tiros de um caçador, na terça-feira (11).

De acordo com o Departamento de Fiscalização Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente de Porto Seguro, o animal conseguiu fugir depois de ser atingido e foi avistado por funcionários do hotel, que acionaram a fiscalização ambiental.

Após o resgate, o animal foi levado a uma clínica veterinária, onde está recebendo cuidados nesta quarta-feira (12). Segundo o médico veterinário que atendeu o tamanduá, a munição quase atingiu o pulmão do animal.

De acordo com o Superintendente do Ibama na Bahia, Alberto Santana, a caça do tamanduá mirim é crime ambiental e a pena é de seis meses a um ano de prisão, além de multa. "Se for comprovado o dolo, a intenção de matar, a pena pode ser dobrada e ainda pode ser aplicada uma multa de R$ 5 mil, abertura do processo administrativo e encaminhamento para desdobramentos na esfera criminal", disse o superintendente ao G1.

De acordo com o Coordenador da Fiscalização Ambiental, Mackxuel Campeche, assim que estiver recuperado, o tamanduá mirim seria encaminhado para o Centro de Triagem de Animais Silvetres (CETAS) em Porto Seguro, mas o local não está recebendo animais há 15 dias.

A fiscalização ambiental de Porto Seguro disse que recebeu do CETAS um comunicado avisando da suspensão do atendimento a animais resgatados. Com isso, o coordenador não soube informar para onde o tamanduá será encaminhado.

O G1 não conseguiu contato com o CETAS até a publicação desta reportagem.

 

 

www.jequitinhonhanews.com/G1

AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.