Família de políticos e servidores na Bahia são acusados fraudar auxílio emergencial

Família de políticos e servidores na Bahia são acusados fraudar auxílio emergencial

 

O Ministério Público Federal (MPF) na Bahia vai investigar se servidores públicos e familiares de políticos do município de Itarantim, Sudoeste do estado, cometeram fraudes para receber o auxílio emergencial do governo federal irregularmente.

Segundo o Uol, entre os casos investigados, está o do filho do prefeito Paulo Silva Vieira (DEM), que estuda medicina em uma faculdade com mensalidade de R$ 7.500. De acordo com o gestor da cidade, o filho realmente pediu o auxílio, no entanto, disse que foi um “ato isolado” dele.

Para a reportagem, alguns deles admitiram que se cadastraram para obter a ajuda financeira. Outros supostos beneficiários são a filha do vice-prefeito Jadiel Matos (MDB), dois secretários e uma gestora municipal do Bolsa Família. Além disso, cerca de 15 servidores que ocupam cargos comissionados na prefeitura teriam solicitado o benefício. Eles recebem até R$ 4.500 de salário

Ainda segundo a publicação, a Procuradoria da República em Vitória da Conquista, abriu um procedimento extrajudicial no dia 9 deste mês, e está investigando as suspeitas de irregularidades.

 

 

 

Por:Jequitinhonhanews.com/Bnews

Comente nossa matéria usando o Facebook
AVISO: O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade do autor da mensagem.